Labels

SUPPORT JULIAN ASSANGE

Friday, March 9, 2018

PT -- GUERRA NUCLEAR: 5.1 As armas nucleares e o «escudo anti-míssil» na reestruturação das forças dos EUA

MANLIO DINUCCI



“Copyright Zambon Editore”


GUERRA NUCLEAR
O PRIMEIRO DIA
De Hiroshima até hoje:
Quem e como nos conduzem à catástrofe


CAPÍTULO 5

A ENCENAÇÃO DO DESARMAMENTO

5.1  As armas nucleares e o «escudo anti-míssil» na reestruturação das forças dos EUA

A fim de permanecer  o único Estado com uma força, uma órbita e uma influência realmente global», os EUA decidiram não só manter, mas potenciar, qualitativamente, as forças nucleares estratégicas, ou seja, as que são capazes de atingir qualquer objectivo sobre a face da Terra: «A modernização da nossa tríade de mísseis balísticos baseados em terra, bombardeiros estratégicos e mísseis lançados por submarinos, sublinha a National Security Strategy of the United States – será vital para a eficiência do nosso poder dissuasor, no próximo século».

O motivo é explicado na National Military Strategy/1992 (Estratégia Militar Nacional/1992)  pelo General Colin Powell que, na qualidade de Presidente dos Chefes do Estado Maior reunidos, é o assistente do Presidente e do Secretário da Defesa para a direcção estratégica: «Também na perspectiva mais optimista a respeito da redução nuclear, o simples número das armas restantes é formidável. A antiga União Soviética, que conserva milhares de armas nucleares, deve enfrentar notável instabilidade política e de segurança e tem, pela frente, um futuro incerto. À luz desta situação e da ameaça colocada pelo número crescente de Estados potencialmente hostis, que desenvolvem armas de destruição em massa, manter uma dissuasão estratégica moderna, plenamente capaz e confiável, permanece a prioridade número um da Defesa dos Estados Unidos». Para ser «credível», essa mesma prioridade requer «forças nucleares modernas», unidas à «capacidade e flexibilidade para sustentar uma vasta gama de opções, ou seja, para escolher a segunda situação, de usar forças não-nucleares ou nucleares.

Ler mais em 
https://nowarnonato.blogspot.pt/2018/03/pt-guerra-nuclear-51-as-armas-nucleares.html



Post a Comment

assange



At midday on Friday 5 February, 2016 Julian Assange, John Jones QC, Melinda Taylor, Jennifer Robinson and Baltasar Garzon will be speaking at a press conference at the Frontline Club on the decision made by the UN Working Group on Arbitrary Detention on the Assange case.

xmas





the way we live

MAN


THE ENTIRE 14:02' INTERVIEW IS AVAILABLE AT

RC



info@exopoliticsportugal.com

BJ 2 FEV


http://benjaminfulfordtranslations.blogspot.pt/


UPDATES ON THURSDAY MORNINGS

AT 08:00h UTC


By choosing to educate ourselves and to spread the word, we can and will build a brighter future.

bj


Report 26:01:2015

BRAZILIAN

CHINESE

CROATIAN

CZECK

ENGLISH

FRENCH

GREEK

GERMAN

ITALIAN

JAPANESE

PORTUGUESE

SPANISH

UPDATES ON THURSDAY MORNINGS

AT 08:00 H GMT


BENJAMIN FULFORD -- jan 19





UPDATES ON THURSDAY MORNINGS

AT 08:00 H GMT

PressTV News Videos